Prêmio de Gestão Escolar vai reconhecer experiências de escolas para o enfrentamento à pandemia

Iniciativa do Consed, Organização dos Estados Ibero-americanos e Undime vai reconhecer boas práticas e experiências exitosas em meio à pandemia

Ao longo dos últimos meses, o Movimento Colabora Educação trouxe para a pauta os desafios e as oportunidades de colaboração para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. A série de reportagens mostrou o esforços de municípios, estados e arranjos territoriais para desviar dos obstáculos e garantir atividades pedagógicas à distância para crianças, jovens e adultos. Os conteúdos revelam o enorme esforço de gestores pedagógicos, professores e equipes escolares para dar conta da tarefa.

De positivo, em meio à enorme crise provocada pela pandemia, fica a lição de que a cultura da colaboração fortalece a gestão pedagógica e operacional de secretarias de Educação e unidades escolares. Seja na troca de experiências entre municípios e redes, no planejamento integrado, em compras coletivas ou na gestão escolar.

Para valorizar o esforço de profissionais e compartilhar as boas práticas, o Prêmio Gestão Escolar 2020 (PGE) decidiu reconhecer exatamente os casos exitosos em meio à pandemia. 

Assim, o Movimento Colabora Educação produziu um breve resumo da premiação – no formato de ‘Perguntas e Respostas’ – para incentivar os entusiastas do Regime de Colaboração a participarem. Confira:

Quem pode participar e até quando devo me inscrever?

Professores e gestores de escolas públicas podem inscrever experiências inovadoras de gestão durante o período da pandemia na edição do prêmio de 2020. As inscrições já estão abertas e devem ser realizadas até o dia 15 de agosto. 

Quais experiências o prêmio quer valorizar?

O PGE busca reconhecer experiências que deram continuidade à aprendizagem dos estudantes durante o período da pandemia; identificar e disseminar práticas inovadoras na gestão escolar; reconhecer e valorizar escolas públicas que se destacam pela gestão competente, participativa e colaborativa; além de valorizar a escola que trabalha como equipe, com corresponsabilidades na gestão, no ensino, na aprendizagem e na solução de problemas.

E o que isso tem a ver com Regime de Colaboração?

Tem tudo a ver. Fica o convite para gestores educacionais que atuam em Regime de Colaboração incentivarem e apoiarem as escolas a participarem do prêmio. Seu município contou com alguma força-tarefa integrada entre as redes para distribuir os recursos da merenda nas comunidades? Coordenadores pedagógicos de diferentes redes ou diferentes municípios trabalharam em conjunto para pensar o planejamento? Os municípios e escolas fizeram compras coletivas de material? Redes estaduais e municipais se uniram para garantir acesso à tecnologia e à atividades em ambiente virtual? Tudo isso é experiência, tudo isso é história e cabe nesta iniciativa. 

E vale para quais ciclos da Educação Básica?

A premiação vale para experiências de sucesso nas escolas públicas estaduais e municipais de qualquer etapa da Educação Básica: educação infantil, ensinos fundamental e médio. 

E o que ganhamos com isso?

Além de contar sua história e inspirar ações em outras escolas, municípios e estados, tem prêmios em jogo. Equipes escolares poderão ter acesso a vagas no curso de especialização a distância da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). Já as escolas selecionadas nas etapas estadual, regional e nacional, receberão premiações em dinheiro, que vão de R$ 5 mil a R$ 30 mil. 

Onde inscrevo minha experiência?

Para participar, a equipe deve preencher o cadastro da escola no site www.premiogestaoescolar.com.br e escrever o relato da experiência. Os detalhes estão descritos no edital.

E de quem é esta iniciativa?

O prêmio é realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em parceria com Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). É realizado desde 1998 e já recebeu cerca de 40 mil inscrições ao longo de suas edições. A edição 2020 tem o patrocínio da Fundação Itaú para Educação e Cultura e da Unesco. Além disso, conta com a parceria da Bett Educar, British Council, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, Ministério da Educação, Unicef e Univesp. O Movimento Colabora Educação apoia e reconhece o valor de uma iniciativa como essa. Além de prestigiar quem desenvolve boas práticas, é exemplar o esforço em compartilhar casos de sucesso no enfrentamento da crise. 

Como posso ter mais informações?

Pelo site do prêmio; via edital completo; ou por WhatsApp: (63) 99281-0898

___

 

Leia a série “Diálogos com gestores educacionais”

 

2020-07-27T14:30:47-03:00